Ícone do site Canal BPV

Inteligência Artificial do ChatGPT Diminuiu nos últimos meses, Veja o que diz esse Estudo!

Inteligência Artificial do ChatGPT está Diminuindo nos últimos meses, Veja o que diz esse Estudo! BPV

Inteligência Artificial do ChatGPT está Diminuindo nos últimos meses, Veja o que diz esse Estudo! BPV

Inteligência Artificial do ChatGPT reduziu nos últimos meses, diz estudo!

Um estudo recente publicado na revista científica Nature Communications revelou que o ChatGPT, um sistema de conversação baseado em inteligência artificial, apresentou uma redução significativa no seu desempenho e na sua capacidade de gerar respostas coerentes e relevantes nos últimos meses. O estudo, conduzido por uma equipe de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), analisou mais de 10 mil interações entre o ChatGPT e usuários humanos, realizadas entre janeiro e junho de 2023.

O ChatGPT é um sistema que utiliza uma rede neural profunda chamada GPT-3, desenvolvida pela empresa OpenAI, para gerar textos a partir de palavras-chave ou frases fornecidas pelos usuários. O sistema é capaz de imitar diferentes estilos, gêneros e tons de escrita, além de adaptar-se ao contexto e ao propósito da conversa. O ChatGPT foi lançado em outubro de 2022, como uma ferramenta gratuita e aberta para qualquer pessoa que quisesse experimentar a tecnologia de geração de linguagem natural.

No entanto, o estudo da USP mostrou que o ChatGPT apresentou uma queda gradual na sua qualidade e na sua ‘inteligência’ ao longo do tempo. Os pesquisadores utilizaram diferentes métricas para avaliar o desempenho do sistema, tais como a coerência, a relevância, a fluência, a informatividade e a criatividade das respostas geradas. Eles também compararam as respostas do ChatGPT com as de outros sistemas similares, como o DialoGPT e o BlenderBot.

Veja Também: Empresa substitui 90% dos seus funcionários de atendimento por chatbot de Inteligência Artificial (IA)

Os resultados indicaram que o ChatGPT começou a gerar respostas mais curtas, mais genéricas, mais repetitivas e menos relacionadas ao tema da conversa. Além disso, o sistema passou a cometer mais erros gramaticais, ortográficos e semânticos, bem como a produzir respostas incoerentes, contraditórias ou sem sentido. Os pesquisadores também observaram que o ChatGPT se tornou menos capaz de manter uma conversa fluida e interessante com os usuários humanos, perdendo o foco e o engajamento.

Os autores do estudo sugerem algumas possíveis causas para essa redução na ‘inteligência’ do ChatGPT. Uma delas é que o sistema pode ter sido afetado pela qualidade dos dados de treinamento utilizados para alimentar a rede neural. Como o ChatGPT usa textos da internet como fonte de aprendizado, ele pode ter incorporado informações falsas, imprecisas ou tendenciosas, que prejudicam a sua capacidade de gerar respostas confiáveis e verídicas. Outra possível causa é que o sistema pode ter sofrido algum tipo de interferência ou sabotagem por parte de usuários mal-intencionados, que tentaram induzir o ChatGPT a gerar respostas ofensivas, inadequadas ou prejudiciais.

Os pesquisadores afirmam que o estudo serve como um alerta para os desafios e os riscos envolvidos no uso de sistemas baseados em inteligência artificial para fins de comunicação e interação social. Eles defendem que é necessário um maior controle e monitoramento da qualidade dos dados utilizados para treinar esses sistemas, bem como uma maior conscientização dos usuários sobre as limitações e as responsabilidades do uso dessas tecnologias.

Fique ligado em nosso site e no Canal BPV Oficial no Youtube.

Li-Fi, Internet 100x MAIS RÁPIDA Como Você Nunca viu! SENSACIONAL!!!
Sair da versão mobile